Ouça Nossa Rádio Ao Vivo

Últimas
sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Temer sanciona com vetos reforma política aprovada por Câmara e Senado




Reforma criou fundo eleitoral com recursos públicos para financiar candidaturas. Regras sancionadas pelo presidente serão aplicadas nas eleições de 2018.


 O presidente Michel Temer sancionou com vetos, nesta sexta-feira (6), os projetos de reforma política aprovados nesta semana por Câmara e Senado. A sanção e os vetos serão publicados em edição extra do "Diário Oficial da União".
Dentre os dispositivos vetados por Temer estão:
o que permitia a retirada da internet de publicações anônimas com informações falsas ou discurso de ódio até que o autor fosse identificado, considerado "censura" por entidades da imprensa.
o artigo da reforma que provocou divergências sobre a extinção ou não do autofinanciamento dos candidatos.
O presidente manteve as novas previsões de limites de gastos das campanhas definidas pelos parlamentares. A reforma política estabeleceu limites de gastos para as campanhas, que deverão levar em consideração doações e recursos do fundo eleitoral:
Presidente: total de R$ 70 milhões para toda a campanha. E metade deste valor será o teto do 2º turno, se houver.
Governador: valores totais variam de R$ 2,8 milhões até R$ 21 milhões, de acordo com o número de eleitores do estado. O teto para 2º turno será a metade desses valores.
Senador: de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões, de acordo com o número de eleitores do estado.
Deputado federal: R$ 2,5 milhões, independentemente do estado.
Deputado estadual: R$ 1 milhão, independentemente do estado.
Depois de meses de negociações no Congresso, as novas regras foram sancionadas no limite do prazo, já que este sábado (7) é o último dia para que alterações na legislação eleitoral tenham validade nas eleições de 2018.
Os projetos sancionados por Temer estabelecem, entre outros pontos, limites de custos de campanha, além de regulamentar a distribuição do recém criado fundo eleitoral.
Temer, conforme apurou o G1, vinha discutindo desde quinta com auxiliares da equipe jurídica e políticos da base os pontos sancionados e os vetos da reforma.
Nesta sexta, a assessoria do Palácio do Planalto já havia anunciado que o presidente decidiu vetar uma emenda que foi classificada como "censura" por entidades de meios de comunicação.
A emenda exigia que os provedores de aplicativos e redes sociais fossem obrigados a suspender publicação quando for denunciada informação falsa ou discurso de ódio até que o autor seja identificado. A publicação seria liberada depois de confirmado de que se tratava de um usuário real.
Autor do texto, o deputado Áureo (SD-RJ) informou que pediu para Temer vetar a proposta, que foi "mal-interpretada", segundo o parlamentar.
Também faz parte da reforma política uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) promulgada pelo Congresso e que estipula uma cláusula de barreira e o fim das coligações a partir de 2020. Por se tratar de uma PEC, não passou pela sanção presidencial.
Fonte-G1.
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Temer sanciona com vetos reforma política aprovada por Câmara e Senado Rating: 5 Reviewed By: Radio PrincesaWeb