Ouça Nossa Rádio Ao Vivo

Últimas
domingo, 26 de novembro de 2017

No dia Internacional de Combate à Violência contra a mulher, G1 alerta para o número crescente de casos em Rondônia



Segundo o Ipea, entre 2005 e 2015 o índice de violência contra mulher em RO aumentou 103%. Porto Velho registra cerca de 4 mil ocorrências por ano.


Neste sábado (25) é celebrado o ‘Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher’. Para lembrar a data, a reportagem do G1 traz um alerta para o índice crescente desse tipo de ocorrência em Rondônia. Foi um aumento de 103% nos últimos dez anos.

Segundo ele, a prefeitura de Porto Velho doou o terreno e regularizou os documentos e o governo estadual também já fez sua parte, mas falta o aporte financeiro do governo federal para construir o prédio da Casa da Mulher. “Falta a verba para a construção”, salienta.
A preocupação do promotor não é infundada, só neste ano, em sete meses, a promotoria de Justiça de Combate à Violência contra a Mulher já denunciou mais de 1,2 mil casos de agressão, apenas em Porto Velho.
“O que se lamenta é que, invariavelmente, por falta de opções, as vítimas acabam retornando ao convívio com o agressor”. Embora muitos suspeitos sejam presos, o promotor afirma que não há diminuição no número de casos de agressão. “O número de reincidentes é muito grande”, lamenta.
Enquanto a Casa da Mulher não sai, o Estado e alguns municípios disponibilizam espaços como os Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e os Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), além do Cam (Centro de Atendimento à Mulher).
Segundo a Central de Atendimento à Mulher, do Ministério dos Direitos Humanos (disque 180), Porto Velho possui um Cras e dois Creas. O mesmo número de Cras e Creas existe em Ariquemes. Em Ji-Paraná são três Cras e quatro Creas, em Cacoal existe um Creas e em Vilhena há um Cras e um Cam.
O Estado de Rondônia mantém ainda sete delegacias especializadas no atendimento à mulher, em Porto Velho, Guajará-Mirim, Ariqueme, Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura e Vilhena, com horário de atendimento das 7h30 da manhã até às 19h30.
O número de campanhas contra a violência e, para encorajar denúncias por parte das vítimas e da população, também aumentaram. Nesta semana, por exemplo, o governador Confúcio Moura sancionou a lei 4.186/2017 que cria a Semana Estadual Pela Não-Violência Contra a Mulher em Rondônia. Segundo a lei, o período será comemorado na última semana do mês de novembro.
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: No dia Internacional de Combate à Violência contra a mulher, G1 alerta para o número crescente de casos em Rondônia Rating: 5 Reviewed By: Radio PrincesaWeb