Últimas
quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Número de doadores de medula óssea cadastrados em 2017 reduz mais de 50% em RO.

Em 2016, 8,8 mil pessoas se cadastraram; Em 2017, o número caiu para 4,3 mil. Confira as regras para ser um doador.

O número de doadores de medula óssea cadastrados em 2017 no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) reduziu em mais de 50% em relação ao ano de 2016, no estado, segundo a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron).

De acordo com a coordenadora de captação de doadores, Maria Luiza, 8,8 mil pessoas do estado se cadastraram no Redome em 2016. Em 2017, a quantidade de cadastros realizados caiu para 4,3 mil.

A coordenadora acredita que a diminuição de cadastros de doadores de medula óssea ocorreu devido a falta de campanhas externas, que geralmente são realizadas pelos familiares de pacientes, que se mobilizam nas redes sociais.

Maria Luíza explica que o cadastro no Redome é a nível nacional e internacional. Quando o doador se cadastra, ele pode doar até os 60 anos. Para a Fhemeron, a redução de cadastros afeta os pacientes que precisam de transplante.

"O importante é saber que é como sangue, eu não posso deixar de doar sangue porque o meu parente não precisou. [...] Quando eu deixo de me cadastrar, eu diminuo a chance de alguém. É um paciente para 100 mil pessoas, então essa chance existe, ela não é zero", informou a coordenadora.

Regras para doação de medula óssea
O cadastro e a doação da medula só podem ser feitos por pessoas que tiverem entre 18 e 54 anos. Exceto pessoas com doenças infecciosas ou incapacitantes, nada impede o cadastro e a doação.

Os interessados devem ir ao posto da Fhemeron em Porto Velho, localizado na Avenida Jorge Teixeira, nº 3766, Bairro Industrial, ou em outras unidades do interior do estado. O cadastro é feito com uma retirada de cinco mililitros de sangue e o preenchimento de informações pessoais.

Doação de sangue
Segundo Maria Luíza, a doação de sangue também diminui, principalmente das tipagens O - e A -. "A gente pediu [doações] para Ariquemes e Porto Velho as tipagens A - e O - devido a queda. Mas, outro tipo de sangue que a gente está usando muito é o A+. A gente não consegue equilibrar o estoque nos últimos três meses", informou Maria Luiza.

Por dia, a Fhemeron recebe, de segunda-feira à sábado, cerca de 80 doadores em média. No entanto, o ideal, segundo a coordenadora, seria receber 100 doadores para manter o estoque.

A equipe da Fhemeron pretende reforçar o estoque de sangue nos próximos dias. Devido ao período do Carnaval que se aproxima, a demanda deve aumentar em média de 10 a 20%.

"Teve uma queda no sangue O - e A -, e assim como está chegando a época de Carnaval, nós estamos intensificando essa campanha. A gente sempre tem um aumento por conta dos acidentes, em média de 10 a 20%, justamente por causa do excesso. Mas, não são só acidentes que movimentam a saída do sangue, os pacientes que se tratam do câncer precisam de transfusão, tem ainda as cirurgias ortopédicas", contou a coordenadora.

Até o dia 10 de fevereiro, o atendimento na Fhemeron será normal, porém nos dias 12 e 13 de fevereiro não haverá atendimento por conta dos feriados de Carnaval. Na quarta-feira de cinzas (14), a coleta de sangue inicia às 13h e encerra às 18h, em Porto Velho.

Regras para doar sangue
Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos de idade, estar munido de um documento com foto e bem alimentado. O doador deve ter 50 quilos ou mais e não pode ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, nem estar em uso de medicamentos. Além disso, é recomendado que o doador tenha dormido pelo menos seis horas na noite anterior e evite alimentos gordurosos três horas antes da doação
Fonte-G1/RO.
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Número de doadores de medula óssea cadastrados em 2017 reduz mais de 50% em RO. Rating: 5 Reviewed By: Radio PrincesaWeb