Últimas
quinta-feira, 8 de novembro de 2018

POLÍCIA CIVIL DE ALTA FLORESTA D´OESTE/RO FAZ OPERAÇÃO CONTRA VIOLÊNCIA NO CAMPO


Na última quarta-feira (31/10/2018), a Polícia Civil de Alta Floresta deflagrou a "Operação Paz no Campo", que em razão de conflitos decorrentes de disputa por terras, na zona rural deste município.

Segundo informado pelo Delegado Eduardo Calixto, o mesmo foi procurado na Delegacia, pela vítima J.C.C.M., que informou que tem uma propriedade rural localizada na Linha 135, há cerca de 150 Km da cidade, próximo ao distrito de Porto Rolim, sendo que outras pessoas também alegam ser donos da mesma propriedade.

Na data de 19/09/2018, por volta das 17:00 horas, J.C.C.M. estava trabalhando no local,  juntamente com J.D.C., quando lá chegaram duas pessoas armadas, em um Corolla preto, sendo que sob a mira das armas o renderam, fazendo deitarem no chão, e então passaram a agredi-los, com chutes, socos e golpes com coronha de uma espingarda, sendo que diziam que era para J.C.C.M. abandonar aquelas terras, pois estavam lá para expulsá-lo, sendo que os ameaçavam de morte a todo momento.

Em certo momento, os infratores ordenaram que J.C.D. fosse retirar todas as coisas do barraco, enquanto  J.C.C.M. ficou deitado no chão, e então um dos infratores chegaram a efetuar diversos disparos de pistola no chão, ao redor de seu corpo.

Em seguida,  J.C.C.M.foi colocado no carro dos infratores, sendo que saíram à procura de uma terceira pessoa, que também alega ter um lote de terras no local, e que os infratores também pretendiam localizar para submeter à sessão de violência, para convencê-lo a abandonar as terras. 

(Fotografia mostrando o local onde a vítima foi deitada e foram efetuados os disparos)

Durante as ameaças, os infratores disseram que era para J.C.C.M. abandonar aquelas terras, pois elas pertenciam uma pessoa de Alta Floresta, e era para não mais voltar lá.

Os dois agressores foram identificados, sendo ambos de Rolim de Moura, e um deles é Policial Militar licenciado, o que torna a situação ainda mais grave. Durante a ação criminosa, os dois passaram na casa de um outro indivíduo, também investigado, que supostamente já tinha conhecimento de que iriam procurar as vítimas.


 
(Fotografia do barraco onde estavam as vítimas no momento da abordagem)

Diante da situação, foi representado junto ao Poder Judiciário pela decretação da prisão preventiva dos dois executores do crime, bem como foi representado pela expedição de cinco mandados de buscas, nas residências dos investigados, sendo o Poder Judiciário acatou todos os pedidos.

Na manhã de 31/10/2018, foram então formadas cinco equipes, compostas por policiais civis e militares, que deram cumprimento aos mandados. Foram três equipes para Rolim de Moura, uma na cidade de Alta Floresta, e outra na zona rural de Alta Floresta, próximo ao local do fato. O Policial Militar, foi preso, tendo sido recolhido no Centro de Correição da PM em Porto Velho, entretanto, o outro infrator não foi localizado, encontrando-se foragido. 

Os infratores irão responder pelos crimes de SEQUESTRO, DISPARO DE ARMA DE FOGO e PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO.

Segundo o Delegado, a atuação firme contra esse tipo de crime é fundamental, para que não se crie um clima de impunidade nas questões que se referem a conflitos agrários, pois os fatos acontecem em locais isolados, onde não há policiamento, e geralmente há a falsa sensação de que a polícia não irá atuar. Entretanto, mais uma vez foi mostrado que não é assim. Os mal intencionados devem ter conhecimento de que, caso cometam crimes, ainda que seja em locais distantes, há qualquer momento poderá ser surpreendido com a polícia batendo à sua porta.
  


Fotografia do barraco onde estavam as vítimas no momento da abordagem)

Diante da situação, foi representado junto ao Poder Judiciário pela decretação da prisão preventiva dos dois executores do crime, bem como foi representado pela expedição de cinco mandados de buscas, nas residências dos investigados, sendo o Poder Judiciário acatou todos os pedidos.

Na manhã de 31/10/2018, foram então formadas cinco equipes, compostas por policiais civis e militares, que deram cumprimento aos mandados. Foram três equipes para Rolim de Moura, uma na cidade de Alta Floresta, e outra na zona rural de Alta Floresta, próximo ao local do fato. O Policial Militar, foi preso, tendo sido recolhido no Centro de Correição da PM em Porto Velho, entretanto, o outro infrator não foi localizado, encontrando-se foragido.

Os infratores irão responder pelos crimes de SEQUESTRO, DISPARO DE ARMA DE FOGO e PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO.

Segundo o Delegado, a atuação firme contra esse tipo de crime é fundamental, para que não se crie um clima de impunidade nas questões que se referem a conflitos agrários, pois os fatos acontecem em locais isolados, onde não há policiamento, e geralmente há a falsa sensação de que a polícia não irá atuar. Entretanto, mais uma vez foi mostrado que não é assim. Os mal intencionados devem ter conhecimento de que, caso cometam crimes, ainda que seja em locais distantes, há qualquer momento poderá ser surpreendido com a polícia batendo à sua porta.

Fonte;

 "Polícia Civil de Alta Floresta, na defesa dos direitos do cidadão e da sociedade".
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: POLÍCIA CIVIL DE ALTA FLORESTA D´OESTE/RO FAZ OPERAÇÃO CONTRA VIOLÊNCIA NO CAMPO Rating: 5 Reviewed By: Radio PrincesaWeb