Últimas

6/recent/ticker-posts

Polícia descarta assalto e diz que PF atirou no marido de delegada em Porto Velho

 Crime ocorreu na zona norte da capital. Policial federal pensou se tratar de um assalto e atirou no homem, que é marido de uma delegada.


O esposo de uma delegada foi baleado por um policial federal na madrugada desta segunda-feira (22) na zona norte de Porto Velho.


Nas primeiras horas da manhã, a Polícia Civil conduzia o caso acreditando que a vítima tivesse sido baleada em uma tentativa de assalto, mas um policial federal procurou a Delegacia de Homicídios e confessou ter sido ele o autor dos disparos.


À delegada Leisaloma Carvalho, o polícia federal contou que estava dentro de um carro, quando o marido da delegada teria se aproximado do automóvel estacionado.


"O PF teria chegado no local em um veículo e estacionado num ponto escuro, na frente da casa da delegada. O marido dela teria chegado em casa, após deixar um casal de amigos na casa deles, e achando a conduta daquele carro estranha, se aproximou do veículo", afirma a delegada Leisaloma.


Por pensar se tratar de um assalto, o PF atirou no homem, que é esposo da delegada Rosilei Lima, diretora do Departamento de Tecnologia da Polícia Civil.


"A vítima baleada (marido da delegada) correu para obter o socorro dentro de casa. Ele foi levado até o Hospital João Paulo II e submetido a uma cirurgia", conta a delegada.


Por que o caso foi tratado como roubo no início?

" Nós fomos acionados às 2h da madrugada. No início houve a notícia de que teria sido um latrocínio tentado, em que marido de uma delegada teria sido alvejado por disparo de arma de fogo em uma ação de um roubo. Toda equipe da Delegacia de Homicídio foi ao local, em razão da gravidade do caso, até porque não se sabia se trava de um crime que teria sido praticado em decorrência da delegada", pontua Leisaloma.


Reportagem em atualização

Postar um comentário

0 Comentários