Últimas

6/recent/ticker-posts

Socialite se nega a pagar por móveis planejados e Polícia Militar é chamada após desentendimento

Caso deve parar na Justiça. Cris Bravin alega que móveis apresentavam defeitos.


Fonte - Rotapolicialnews

O caso de desacordo comercial foi registrado na manhã desta sexta-feira, 10 de Setembro, nas instalações da futura loja Café Moda & Empreendimentos que está sendo instalada na avenida Capitão Castro, no Centro de Vilhena.

De acordo com o apurado, a empresária do ramo de móveis planejados, Joseli Vieira Machado, relatou que fez um contrato com a pessoa de nome “Maiara” que seria sócia do empreendimento e que essa teria deixado a sociedade, deixando a socialite Cristiane Bravin, que seria a atual responsável pela Café Moda & Empreendimentos, responsável pelas obras.


Acontece que Cris estaria se negando em pagar pelos móveis planejados instalados na referida empresa e que por diversas vezes Joseli tentou diálogo, mas sem respostas, levando um verdadeiro “calote”.

Revoltada, a empresária foi ao local acompanhada de outros fornecedores que também não foram pagos, para retirar os móveis planejados instalados, porém, ao chegarem lá, o namorado de Cristiane entrou na frente da porta e não permitiu a entrada dos fornecedores no local.


Uma confusão se iniciou e os ânimos se exaltaram, sendo solicitada a presença da Polícia Militar, que para evitar uma briga entre as partes, destinou quatro radiopatrulhas ao endereço.


Segundo Joseli, fazem mais de três meses que os móveis e produtos foram entregues e até o momento, Cris não pagou nenhuma parcela e que para não pagar os débitos, a socialite chegou a insinuar que os móveis estavam com vários defeitos.


Joseli afirma ainda, que Cris teria dito que como os objetos estavam com defeitos só iria pagá-los assim que estes fossem concertados; porém, não autorizou a retirada dos mesmos para providenciar os reparos.


Cansada de ser feita de “besta” por “Cris”, a vítima e outros prestadores de serviço que também já foram prejudicados pela socialite foram ao local para pegar os objetos fornecidos, quando o namorado da infratora, bastante “furioso” impediu a entrada dos mesmos, dizendo que iriam resolver na justiça.

 “Se os móveis estão com defeito como ela diz, porque não nos deixa retirá-los para serem arrumados? Ela quer enganar a quem?”, relatou muito decepcionada a empresária.


Versão de Cris…


A empresária e socialite Cristiane Bravin relatou que ela quem acionou a Polícia Militar para evitar que a loja fosse invadida e depredada, uma vez que seus fornecedores estavam “exaltados e revoltados”.


Ela alega que em momento nenhum se negou em pagar pelos débitos e que para isso ocorrer, exige que tais móveis sejam concertados ou que Joseli aceite a devolução dos mesmos.


Cris alega ainda que as obras já estão há três meses atrasadas devido a tais fatos e que Joseli teria alegado que o atraso devia-se ao fato da pandemia.


A socialite afirma ainda que pagou a entrada conforme acordo ajustado entre as partes e reconhece que houve problema com um cheque devolvido por motivo (22) assinatura e não quitou, pois nesse tempo, houve problemas com portas instaladas no piso superior e que contratou um profissional para retirá-las e substituí-las, uma vez que Joseli não teria feito tais reparos.


Cristiane afirma que jamais iria prejudicar alguém e que quer resolver a questão para ambas as partes, mas que caso não tenha acordo, levará o caso à justiça, pois, a tentativa de invasão do local teria resultado nos danos a uma porta de entrada que foi quebrada.


Diante de toda a situação, após conversar com as partes, a Polícia Militar registrou uma ocorrência na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) para providências cabíveis.


Nas redes sociais, vários vídeos postados pelas vítimas e populares mostram a confusão que movimentou o Centro da cidade.

Nos vídeos é nítido o momento em que o namorado da empresária chuta o pé de uma pessoa na porta e empurra o braço da empresária Joseli. Gritando alto, mesmo na frente de policiais militares.


Postar um comentário

0 Comentários