Últimas
sábado, 23 de fevereiro de 2019

Em protestos, venezuelanos exigem abertura das fronteiras com Brasil e Colômbia


Manifestantes reivindicam que caminhões com ajuda humanitária sejam autorizados a ingressar na Venezuela. Protestos ocorreram em Pacaraima (RR) e Ureña, na fronteira com a Colômbia.
Manifestantes sacudiram na manhã deste sábado (23) ônibus na cidade de Ureña, na Venezuela, perto da fronteira com a Colômbia — Foto: Reprodução/GloboNews
No dia "D" da oposição ao regime Nicolás Maduro para recebimento de doações de alimentos e medicamentos do exterior, centenas de venezuelanos protestaram neste sábado (23) nas regiões de fronteira com Brasil e Colômbia. Os manifestantes reivindicam que o governo de Caracas autorize o ingresso de caminhões com ajuda humanitária para atender cidadãos venezuelanos afetados pela crise econômica e política do país sul-americano.

Os protestos ocorrem após o fechamento das fronteiras da Venezuela com Brasil e Colômbia por ordem do presidente Nicolás Maduro.

Na área de fronteira com a Colômbia, houve conflito entre manifestantes e integrantes das forças de segurança venezuelanas. Em meio ao protesto, venezuelanos atiraram pedras contra os policiais, que revidaram com gás lacrimogêneo. Ônibus e roupas foram queimados nos protestos. Segundo a agência de notícias EFE, há pelo menos um ferido.

Juan Guaidó acompanha um dos caminhões que partiu neste sábado da Colômbia em direção à Venezuela transportando ajuda humanitária — Foto: Reprodução/GloboNews

Autoproclamado presidente interino da Venezuela, o líder oposicionista Juan Guaidó partiu do município colombiano de Cúcuta, no final da manhã deste sábado, em um comboio com mantimentos e remédios em direção a Ureña, município venezuelano que fica na fronteira com a Colômbia. Guaidó pretente furar o bloqueio das forças de segurança do regime Maduro.

Em um pronunciamento em Cúcuta, o líder da oposição exigiu que o governo venezuelano autorize o ingresso no país das doações estrangeiras. Em Roraima, o chanceler brasileiro Ernesto Araújo fez um apelo neste sábado para que as forças de segurança da Venezuela abram as fronteiras com o Brasil para permitir o ingresso de caminhões com alimentos e medicamentos doados pelos governos brasileiro e norte-americano para cidadãos venezuelanos.

Manifestantes venezuelanos exigem em Pacaraima (RR) que governo Maduro autorize ingresso no país de caminhões com ajuda humanitária — Foto: Alan Chaves/G1 Roraima


Em Pacaraima, na fronteira do Brasil com a Venezuela, um grupo de venezuelanos exigiu de forma pacífica nas ruas do município de Roraima que o país vizinho aceite a ajuda humanitária enviada pelos governos brasileiro e norte-americano. Pacaraima é uma das principais portas de entrada de venezuelanos no território brasileiro.

"Deixem passar a ajuda humanitária", gritavam os manifestantes aos soldados da força de segurança venezuelana. Os venezuelanos também clamaram por liberdade.

Os dois caminhões com ajuda humanitária brasileira e americana chegaram a Pacaraima neste sábado vindos de Boa Vista. Os veículos de carga ficaram estacionados na linha de fronteira do lado venezuelano, a poucos metros do território brasileiro, distantes da barreira militar imposta pelo regime de Maduro para impedir a circulação entre os dois países.

A polícia e o exército não divulgaram uma estimativa de quantas pessoas participaram do protesto.
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Em protestos, venezuelanos exigem abertura das fronteiras com Brasil e Colômbia Rating: 5 Reviewed By: Radio PrincesaWeb