Corpo de jovem que estava desaparecido é localizado em estado de decomposição em Ariquemes

A Polícia segue nas investigações na tentativa de desvendar o motivo do crime e os autores.

No início da tarde dessa sexta-feira, 17/04, a Polícia Civil, Politec e a Funerária Cristo Redentor estiveram na Linha C-55 a 2 km da BR-364 em Ariquemes, onde o corpo de Guilherme Oliveira, 21 anos, estava próximo ao rio, perto da estrada, já em estado de decomposição. O Delegado de Polícia Dr. Ricardo Rodrigues e investigadores acompanharam todo o trabalho da Polícia Técnica em realizar os procedimentos periciais, onde constataram que a vítima foi executada, tudo indica com disparo de arma de fogo, pois apresentava uma perfuração na região da barriga. Minutos antes a camisa da vítima foi localizada próxima do local, na estrada, suja de sangue.

Desaparecimento:

O jovem Guilherme Oliveira, 21 anos, estava desaparecido desde a última sexta-feira (10). Guilherme saiu de casa em Ariquemes, para buscar o carro dele no travessão B-40, Zona Rural, sendo levado por um amigo e deixado na linha. Uma pessoa realtou que viu Guilherme na linha com um homem negro vestido de branco, e o veiculo Fiat Strad também estava no local.

Guilherme é irmão da adolescente Camila Sacoman de Oliveira, de 17 anos, que foi morta e teve o corpo carbonizado na madrugada do dia 13 de abril do ano passado em Buritis. O veiculo foi localizado na  terça-feira (14), por um  policial militar que avistou o veículo Fiat Strada Advent Flex, de cor vermelha, abandonado na Linha 04, aproximadamente 500 metros da RO 470 em Ouro Preto do Oeste. A chave do veículo estava no local. Uma equipe de peritos foi acionada e constatou que não havia marcas de sangue no carro, que possivelmente pode ter sido lavado. O carro foi periciado e encaminhado para o pátio da delegacia da região. As investigações já iniciaram. Policia Civil nas investigações apurou que o carro foi visto se deslocando para Monte Negro e retornando para Ariquemes.



Fonte: Ariquemes 190
       

Postar um comentário

0 Comentários