Ministro de Israel que chamou Covid-19 de "castigo divino a gays" pega a doença

Yaakov Litzman, ministro da Saúde de Israel e líder do partido ultra-ortodoxo "Judaísmo Unido da Torá" testou positivo para o novo coronavírus (Sars-coV-2) nesta terça-feira (07


Segundo a imprensa intercional, testemunhas disseram que o ministro foi visto rezando nas casas de outros membros de sua congregação apesar de seu próprio ministério, o da Saúde, recomendar o isolamento social .



Yaakov Litzman, ministro da Saúde de Israel e líder do partido ultra-ortodoxo "Judaísmo Unido da Torá" testou positivo para o novo coronavírus (Sars-coV-2) nesta terça-feira (07).



Yaakov Litzman
Divulgação
Yaakov Litzman
Segundo a imprensa intercional, testemunhas disseram que o ministro foi visto rezando nas casas de outros membros de sua congregação apesar de seu próprio ministério, o da Saúde, recomendar o isolamento social .




A esposa de Yaakov, Chava, também foi diagnosticada com Covid-19 . Nos últimos dias, ambos tiveram contato com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e vários outros membros do alto escalão do governo.

A contaminação do ministro da Saúde chamou atenção da internet, pois no início de março, durante um discurso, ele alegou que o novo vírus "é um castigo divino contra a homossexualidade".


Em 2016, o Yaacov Litzman votou contra a permissão da união homoafetiva, contra adoção de crianças por casais do mesmo sexo e foi contra a possibilidade de que parceiros de soldados isralenses recebessem o mesmo benefício que casais heterossexuais. Atualmente, Israel tem 9 mil infectados e 683 mortos devido a Covid-19 .

Fonte: undefined

Postar um comentário

0 Comentários