Últimas

6/recent/ticker-posts

Em Primavera de Rondônia, prefeito corta salários de professores durante pandemia, sem dar explicações, e categoria se revolta


Num dos casos, professora que ganhava R$ 3 mil agora vai receber a metade

Professores da pequena cidade de Primavera de Rondônia, a 30 km de Pimenta Bueno, entraram em contato com o jornal Folha do Sul e pediram ajuda para divulgar o que consideram uma arbitrariedade do prefeito Eduardo Bertoletti (PRB).

De acordo com os denunciantes, sem qualquer aviso, o mandatário fez  cortes que vão de 300 a 1.500 reais nos salários da educação. Ele teria alterado gratificações sobre tempo de serviço e qualificação dos educadores.

A categoria já tentou várias vezes se reunir com Bertoletti, mas ele sempre alega viagens de emergência e não dá satisfações.

O advogado que representa os professores já cobrou explicações, e a assessoria do prefeito prometeu apresentar um parecer de sua equipe jurídica autorizando os descontos.

PANDEMIA
Embora apareça com 05 casos registrados entre as cidades de Rondônia que têm pacientes contaminados pelo Coronavirus, a pequena Primavera, com menos de 3 mil habitantes, não tem doentes. Na verdade, segundo apurou o site, as pessoas que testaram positivo fizeram o cartão do SUS na rede pública de lá, mas moram atualmente em Pimenta Bueno.

“Nem essa desculpa ela vai poder dar para o que fez com a gente. Sem aviso do corte nos salários, ninguém se preparou e agora estamos todos passando por dificuldades financeiras”, desabafou uma servidora da educação.

O site mantém espaço aberto para que o prefeito ou alguém de sua equipe comente a situação.


Em Primavera de Rondônia, prefeito corta salários de professores durante pandemia, sem dar explicações, e categoria se revolta

Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Postar um comentário

0 Comentários