Rondônia ignora pedidos para contratação de médicos formados no exterior, diz Jaqueline Cassol

A parlamentar participou de conferência online organizada pela Associação dos Médicos Formados no Exterior (AMBFEX) junto a outros deputados que defendem a pauta na Câmara.


Rondônia ignora pedidos para contratação de médicos formados no exterior, diz Jaqueline Cassol
A deputada Federal Jaqueline Cassol (PP-RO) afirmou na noite dessa sexta-feira (19) que o Estado de Rondônia ignora a contratação de médicos formados no exterior para o enfrentamento da pandemia do cornavírus. A parlamentar participou de conferência online organizada pela Associação dos Médicos Formados no Exterior (AMBFEX) junto a outros deputados que defendem a pauta na Câmara.

“Infelizmente, mesmo com todos os pedidos formais que fiz, Rondônia sequer cogita a possibilidade de contratar médicos formados no exterior. E faltam profissionais de saúde, pois a própria Secretaria Estadual de Saúde já confirmou em entrevistas que não há pessoal suficiente”, disse.

A deputada já protocolou dois ofícios solicitando estudos para a contratação emergencial dos profissionais, ao menos durante a pandemia, mas não recebeu retorno. Também é autora do Projeto de Lei que autoriza a contratação dos profissionais para enquanto durar decreto de calamidade pública. Rondônia já contabiliza 13.804 casos de Covid-19 e 374 mortes.

“Os números de casos da doença estão aumentando rapidamente e sem médicos fica difícil assistir os pacientes”, disse.

Segundo dados do IBGE, Rondônia tem 1,52 médicos por mil habitantes. A média nacional é de 2,18 médicos por mil habitantes.
“Há uma relação direta entre o número de mortes por covid-19 e o número de médicos.
O Norte é a região com o menor número de médicos e as maiores taxas de mortes. Isso mostra que precisamos de mais médicos para combater essa pandemia”

LIVE- A Live organizada pela AMBFEX reuniu os deputados Jaqueline Cassol (RO), Alan Rick (AC), Lucio Mosquini (RO), Fábio Trad (MT), Eduardo Costa (PA) e os médicos Flávio Lima Barreto e Clismagna Leal da Silva.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Postar um comentário

0 Comentários