Queimadas podem afetar redes e fornecimento de energia



Em Rondônia, focos de queimadas aumentaram 36% nos primeiros cinco meses do ano e tendem a aumentar agora no período das secas
 
Os focos de queimadas que cresceram 36% entre janeiro e maio desse ano na comparação com o mesmo período de 2019 de acordo com o Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), se tornam ainda mais comuns agora, no período de seca. O que muita gente esquece é que, além dos prejuízos às comunidades e de colocarem vidas em perigo, elas podem afetar também o fornecimento de energia elétrica.   
 
"As queimadas próximas à rede elétrica podem provocar o desligamento de energia. Mesmo sem atingir a rede, elas podem colocar em risco a distribuição de energia, já que não é necessário que as chamas encostem nos cabos para provocar curtos-circuitos nas linhas de energia, pois o calor das queimadas pode provocar ocorrências como o rompimentos de cabos e danos aos equipamentos, prejudicando o fornecimento", explica o gerente de Operações da Energisa Rondônia, Carlos Alexandre de Oliveira. 
 
Além de causar danos ao meio ambiente, colocar a natureza, plantas e animais em perigo, a ocorrência de queimadas provoca danos à saúde, principalmente em períodos mais secos como este. Quem sofre com doenças respiratórias, tem sua saúde abalada.  "Seja no campo ou na cidade, as pessoas devem redobrar a atenção. Orientamos o produtor rural a se informar com os órgãos responsáveis, como a Secretaria de Meio Ambiente ou Sindicato Rural de sua cidade, onde poderá obter orientações sobre técnicas que substituam a necessidade de uma queimada", instrui Oliveira.  
 
Todos os anos as queimadas provocam grandes prejuízos, tais como empobrecimento do solo, poluição, danos às redes de eletricidade, além de acidentes rodoviários. Diante disso, ao identificar um foco de incêndio, informe o departamento de meio ambiente de seu município e o Corpo de Bombeiros. Se for próximo às redes elétricas, notifique também a Energisa Rondônia pelo telefone 0800 647 0120 (ligação gratuita) ou pelo Whatsapp Gisa (69) 9 9358-9673.
 
Orientações 
 
Uma das principais causas de incêndios florestais são as queimadas preparatórias de pastos e de terrenos para plantio, que se espalham rapidamente, especialmente no período seco. Toda queima deve ser autorizada pelos órgãos competentes.  Esteja atento aos seguintes cuidados: 
 
•         É proibido realizar queimadas perto de subestações e redes elétricas; 
•         Faça aceiros (faixas sem vegetação ao longo das cercas) para controlar o fogo;  
•         Respeite a faixa de servidão (espaço de terra que acompanha o percurso de uma linha de energia) ao realizar o plantio; 
•         Nunca realize queimadas a menos de 15 metros de rodovias, ferrovias e do limite das faixas de segurança das linhas de transmissão e de distribuição de energia; 
•         Realizar queimadas sem autorização é crime.
•         Não solte balões. Além de ser proibido por lei, o balão provoca incêndios; 
•         Pontas de cigarro acesas, latinhas de metal ou vidro em acostamentos das rodovias são um perigo, por isso, jogue lixo somente nos locais adequados; 
•         Apague qualquer resto de fogo em acampamentos jogando água, areia ou terra para abafar qualquer brasa; 
•         Evite colocar fogo em terrenos baldios ou lixões.

Fonte Energisa

Postar um comentário

0 Comentários