Procura por parcelamento de contas de energia mais que dobra


Em julho e agosto, o número de parcelamentos de contas de energia mais que dobrou em relação à média dos seis meses anteriores.  De acordo com a Energisa Rondônia, que está oferecendo condições facilitadas para os clientes, a população mostrou um forte interesse em regularizar os débitos e o volume negociado nesses dois meses foi maior que a soma de todo o primeiro semestre. 


O gerente de Serviços Comerciais da Energisa Rondônia, Fernando Tupan, explica que o parcelamento ajuda a manter a organização financeira dos clientes e evita as sanções previstas na regulação do setor aos clientes inadimplentes. “Com uma pequena entrada, o cliente consegue efetivar o parcelamento e evita as ações de cobrança”, afirma Tupan. 


A Energisa montou uma estrutura exclusiva para parcelamento em seus canais de atendimento. Pela Whatsapp Gisa, é possível parcelar os débitos sem sair de casa. “Ampliamos a capacidade de atendimento em 30% nos canais digitais para que o cliente seja atendido rapidamente e oferecendo as melhores condições de parcelamento de acordo com cada perfil”, conta. 


A negociação de débitos está disponível tanto para clientes residenciais como empresariais. Mesmo aqueles que já têm parcelamento podem aproveitar a oportunidade. “Desde o início da pandemia estamos sensíveis ao momento econômico dos nossos clientes, analisando os débitos e oferendo a melhor condição de parcelamento possível. A partir de uma fatura pendente, o cliente já negocia”, diz o gerente.  


 

Como negociar?  

 

Para negociar os débitos com a Energisa, o cliente titular deve entrar em contato com a distribuidora pelo Whatsapp da Gisa  (69) 9 9358-9673 ou pelo Call Center 0800 647 0120.  

 

Pelo Whatsapp  

  

Salve o contato da Gisa no seu celular - (69) 9 9358-9673   

No whatsapp, mande um olá para a GISA   

Digite 5 para opção de parcelamento   

Informe o número da sua Unidade Consumidora   

Seu atendimento será direcionando para um atendente que informará as opções de negociação disponíveis.

Fonte Energisa

Postar um comentário

0 Comentários