Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Alt da Imagem

Esposa de fazendeiro morto em 2008, vai a júri, novamente, sob a acusação de ser a mandante do crime

 O júri será dia 07 de março de 2023 na Câmara Municipal de Rolim de Moura


O Ministério Público do Estado de Rondônia, inconformado com a decisão dos julgamentos ocorridos, recorreu das decisões e conseguiu anular duas seções plenárias por serem contrária a prova dos autos. 

Inicialmente foram denunciadas cinco pessoas envolvidas na morte de Claudemir Mathias Scarmagnani (Preto Boiadeiro). Segundo a denúncia oferecida em 26 de maio de 2008,  esposa da vítima  Iracy Sabatine Scarmagnani, contratou um homem por R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para ceifar a vida de seu marido. O mesmo, por sua vez, contratou outro peasoa identificada pelas iniciais [ F. B. da S. ] valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) para executar o delito. Auxiliaram na empreitada criminosa  [ E. L. DE O. ] e [ J. A. DA S.] (irmão de [ C.S. S.] )

No dia 15 de janeiro de 2009, a sentença de pronuncia determinou que fossem levados a julgamento pelo Tribunal do Júri. O mesmo documentos reconheceu a extinção da punibilidade de [ C.S. S.], em decorrência de sua morte e absolveu  [ E.L. DE O. ] .

O primeiro júri referente ao crime que ceifou a vida de Preto Boiadeiro absolveu  Iracy Sabatine Scarmagnani  e condenou [ F. B. da S. ]. Num segundo julgamento  Iracy Sabatine Scarmagnani  também foi absolvido. Após vários recursos o Ministério Público obteve êxito em anular as absolvições por serem contrarias as provas dos autos.

Em novembro de 2016, foi determinada a sessão do Tribunal do Júri com relação a  Iracy Sabatine Scarmagnani  e [ J. A. DA S.]. Após diversas redesignações  o julgamento ocorrerá no dia 07 de março de 2023, às 8h, na Câmara Municipal de Rolim de Moura-RO, dará início a primeira pauta de julgamentos do Tribunal do Júri do corrente ano.

Por Redação - matéria estriada do Rolim Noticias

Postar um comentário

0 Comentários