Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Alt da Imagem

Ibama e PRF destroem avião, caminhonete e suprimentos de garimpos ilegais em Roraima

 Itens estavam em pistas de pouso irregulares usadas como apoio logístico ao garimpo ilegal, na região de Iracema, ao Sul de Roraima. Ações aconteceram no sábado (6) e neste domingo (7).

Agentes do Ibama e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) destruíram um avião, uma caminhonete, uma motocicleta e suprimentos usados por garimpeiros ilegais para chegar à Terra Indígena Yanomami. As ações aconteceram no sábado (6) e neste domingo (7), em pistas de pouso irregulares na região de Iracema, município ao Sul de Roraima.


Nesse sábado (6), os órgãos abordaram uma aeronave, mas o piloto decolou em fuga após avistar os helicópteros do Ibama. No local da abordagem, foram encontrados uma caminhonete e combustível.

Já neste domingo, os agentes interceptaram um avião de pequeno porte que estava sendo abastecido com mantimentos, equipamentos e peças de máquinas que seriam levados para o garimpo ilegal na TI Yanomami.




Os suspeitos foram abordados no momento em que a aeronave era abastecida, mas conseguiram fugir dos agentes ambientais. O combustível estava sendo transportado de maneira irregular e o avião também estava com documentos irregulares.

A aeronave, o combustível, os suprimentos, a caminhonete e uma motocicleta, que estavam sendo utilizadas no abastecimento, foram apreendidos pelos agentes. Os itens foram queimados no local.

O garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami utiliza-se das aeronaves como principal forma de transporte de suprimentos, produtos e pessoas, por isso, em operações contra atividade ilegal, agentes destroem as aeronaves apreendidas.

As ações fazem parte da Operação Xapiri, do Ibama em parceria com a PRF, Funai e demais agências governamentais O objetivo é extinguir o garimpo no interior da Terra Indígena Yanomami.

Desde o dia 20 de janeiro, a Terra Yanomami está em emergência de saúde pública devido ao cenário de desassistência a indígenas que, impactados pelo avanço do garimpo ilegal, enfrentam doenças como malária e desnutrição. Desde então, o governo Federal atua para frear a crise com envio de profissionais de saúde, cestas básicas e desintrusão de garimpeiros do território - este último tem como linha de frente o Ibama, PF, Força Nacional e Polícia Rodoviária Federal.

Fonte G1.com

Postar um comentário

0 Comentários