Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Homem morre após ser atingido por tiro acidental disparado pelo tio durante caça ilegal em RO

 Tio tentou socorrer o sobrinho, mas o jovem não resistiu e morreu. O homem deve responde pelos crimes de homicídio culposo, porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental.

                                                                   Fonte/ Rede Amazônica
Um homem identificado como Fhylip Rosa da Silva, 29 anos, foi morto por um tiro acidental efetuado pelo tio, durante uma caça ilegal a porcos-do-mato. O acidente aconteceu neste último fim de semana na Linha C74, zona rural do Vale do Anari (RO).

De acordo com o registro de ocorrência, Phylip e o tio saíram de casa pela manhã do último sábado (29), para caçar em uma área de mata, próxima à propriedade rural da família. Cerca de uma hora depois, o jovem gritou, dizendo que havia porcos no local.

O tio posicionou a espingarda e atirou na direção dos porcos. O disparo acertou um animal, mas também atingiu o sobrinho na região do ombro. Em seguida, o tio tentou prestar os primeiros socorros ao sobrinho, mas o jovem não estava respondendo, segundo o homem.


Vendo que não poderia ajudar o sobrinho, o tio foi atrás de ajuda. Por ser uma região de difícil acesso, o homem demorou a encontrar socorro. Na estrada próxima à região de mata, o homem encontrou um amigo da família e pediu para ele acionar a polícia.

Tempo depois o amigo voltou, com a guarnição. No local, o homem relatou o que havia acontecido e colaborou com informações do fato.

Para a polícia, o tio assumiu a autoria do disparo e contou que foi um acidente, pois não sabia que o sobrinho estava na “linha de tiro”, porque ao entrar na floresta eles haviam se separado por cerca de 50 metros.

De acordo com a polícia, o homem disse que a vegetação de mata fechada impossibilitou que ele avistasse o sobrinho, que estava atrás dos arbustos.

A perícia fez os trabalhos de coleta de provas, entre elas uma arma, que estava com Fhylip e a arma usada pelo tio além de munições não utilizadas.

O tio recebeu voz de prisão e deve responder por crime ambiental, porte ilegal de arma de fogo e homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.

Por Redação

Postar um comentário

0 Comentários