Em caso de óbito por COVID-19, como seria os procedimentos funerários?



Depois que fomos questionados se tivessemos óbitos por COVID-19 em Alta Floresta, fomos atrás de informações para saber como é que as funerárias do nosso município agiriam nos procedimentos para realizar um sepultamento de uma vitíma no cemitério municipal.

A pergunta chegou até a nossa redação e como se trata de um tema muito novo e ainda muito desconhecido, fomos atrás de respostas, pois populares perguntavam "se uma pessoa que moresse por coronavírus, o seu enterro seria como outro qualquer na cova do seu sepultamento? Se usaria algum tipo de produto como cal ou outros tipos de produtos?"

Diante de tal situação, procuramos uma funerária da cidade que é mais antiga do município, a funerária Alta Floresta. A resposta que tivemos foi a seguinte "por ser tudo novo os procedimentos em casos de morte de uma pessoa, se essa pessoa morrer fora do município, seu sepultamento seria na própria cidade onde ocorreu sua morte" segundo informou um responsável pela funerária. Praticamente sem velório, pois a orientação que se tem até o momento é de que o corpo não poderia ser transladado para o município de origem da pessoa. Logo que seria constatado, o próprio hospital imediatamente colocaria o corpo dentro de um saco plástico para que se fosse tomado as providências para o enterro. Já no cemitéiro, onde seria enterrado esse corpo, os procedimentos seriam os mesmos como outro qualquer enterro, apena usaria um caixão lacrado.

Após procurarmos a Secretaria de Saúde do município, fomos orientados da seguinte forma, a onde a mesma está seguindo uma Nota Técnica conjunta do Estado de Santa Catarina através da Portaria SES N° 167 de 20 de fevereiro de 2018.

 VEJA NO Link

Outra orientação é a Nota Técnica COVID-19 n° 02/2020, do Estado do Espírito Santo.

VEJA NO Link 


Fonte: Portal Princesa Web

Postar um comentário

0 Comentários