Jovem sobe em torre de 110 metros, ameaça se jogar, passa mal e desmaia



Uma adolescente de 17 anos, nome não revelado, subiu em uma torre de telefonia de 110 metros de altura, de onde ameaçava se jogar pelo fato do fim de seu relacionamento, porém, quando desistiu de cometer o suicídio e era resgatada pela PM, ela desmaiou no colo de um militar, ainda em cima da estrutura, dificultando o salvamento.

O caso aconteceu no final da noite da última sexta-feira (29) no município de Novo São Joaquim (485 km da Capital), região do Araguaia.

De acordo com a ocorrência, a PM recebeu denúncia que uma jovem teria escalado a torre e já estaria a cerca de 40 metros do chão, de onde ameaçava se jogar.

No local, os militares confirmaram a veracidade da denúncia e começaram a conversar com a garota, tentando tranquilizá-la, no entanto, ela se mostrava muito abalada emocionalmente e apenas falava do fim de seu namoro.

De tal forma, os policiais entraram em contato com o rapaz, explicaram a situação e pediram para que ele falasse com ela pedindo para que não tirasse a própria vida e descesse da estrutura.

Então, o subtenente subiu à torre e levou o celular, quando o jovem pediu para que a menor descesse em segurança para que pudessem conversar. Nesse momento a adolescente desistiu do atentado e chorando pediu para que o militar a ajudasse e não a deixasse cair.

Porém, devido ao frio que fazia já durante a madrugada de sábado (30), a menor estava entrando em estado de hipotermia, com as pernas enrijecidas e com sangramento pelo nariz, de moto que não conseguia ajudar na descida. Em seguida, a vítima desmaiou no colo do subtenente, que tentava descer carregando a jovem.

Sem condições físicas de descer em segurança com a adolescente e também já com dores nas pernas, o militar pediu apoio ao soldado que acompanhava o resgate, que também escalou a estrutura, mas ainda sem jeito para descer os três em segurança, quando na verdade, estavam todos em risco de cair da estrutura.

O resgate só foi concluído após um popular, que estava no local, conseguir um cinto de segurança usado por eletricistas, que com o EPI o militar conseguiu prender a jovem e a descer lentamente, em segurança.
Fonte - rondoniatual

Postar um comentário

0 Comentários