SP tem recorde de casos e mortes por Covid-19 e taxa de ocupação de UTIs volta a subir; estado tem 7.994 mortes e 118 mil casos

SP teve 327 mortes e 6.999 novos casos em 24h, maiores números desde o início da pandemia. Taxa de ocupação de UTI subiu para 73,5% no estado e 85,3% na Grande São Paulo em relação à segunda-feira (1º); isolamento social caiu 4 pontos percentuais.


O estado de São Paulo registrou 327 novas mortes causadas pelo novo coronavírus nesta terça-feira (2). O número é o mais alto desde o início da pandemia. Também foram registrados 6.999 novos casos confirmados, número que também superar o recorde anterior.

Desde o início da pandemia, o total no estado chegou a 7.994 mortes causadas pelo novo coronavírus e 118.296 casos confirmados da doença.

Os números não significam, necessariamente, que as infecções e mortes aconteceram de um dia para o outro, porque o balanço estadual considera a data em que os diagnósticos foram contabilizados no sistema.

Nesta segunda-feira (1º) entrou em vigor o início da flexibilização da quarentena na capital, que permitiu a reabertura de alguns setores da economia em determinadas regiões do estado.

O recorde anterior de novos casos ocorreu na última quinta-feira (28), com 6.382 confirmações em um dia, logo após o anúncio da flexibilização gradual da quarentena para algumas regiões do estados, feito pelo governador João Doria (PSDB). Já o recorde de mortes anterior era do dia 19 de maio, quando foram confirmadas 324 mortes.
Do  - G1.com

Postar um comentário

0 Comentários