Últimas

6/recent/ticker-posts

Coronavírus já infectou mais de 900 profissionais das forças de segurança de RO, diz Sesau.

 Desses, 105 ainda são ativos; estado contabiliza oito mortes desde o começo da pandemia até a última sexta-feira (16). Policiais militares representam 54% do total de contágios.


Novecentos e cinco profissionais das forças de segurança de Rondônia, entre policiais civis, militares, penais e do Corpo de Bombeiros, já foram infectados com o novo coronavírus, aponta dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) atualizados até a última sexta-feira (16).

O levantamento reúne números desde o início da pandemia, que começou em março, e estão dispostos no painel de acompanhamento da Covid-19, do governo.

Policiais militares representam 54% dos infectados, sendo o efetivo mais afetado com 490 casos confirmados. Na sequência vem policiais penais (203), policiais civis (114), bombeiros (90) e perícia (8). A categoria também soma oito mortes decorrentes da doença e 792 recuperações.

Ainda há, segundo a Sesau:

105 casos ativos;
153 profissionais com suspeita de infecção;
518 profissionais afastados; e
807 casos descartados.
Perícia
8 recuperados
6 descartados
3 suspeitos
8 confirmados
nenhum afastamento
nenhum caso ativo
nenhum óbito
Polícia Penal
174 recuperados
225 descartados
23 suspeitos
203 confirmados
317 afastamentos
23 casos ativos
3 óbitos
Bombeiro Militar
87 recuperados
73 descartados
3 suspeitos
90 confirmados
25 afastamentos
3 casos ativos
nenhum óbito
Polícia Militar
442 recuperados
435 descartados
106 suspeitos
490 confirmados
147 afastamentos
46 casos ativos
2 óbitos
Polícia Civil
81 recuperados
68 descartados
23 suspeitos
114 confirmados
29 afastamentos
30 casos ativos
3 óbitos
A policial civil Lucinéia Pereira da Silva tinha 45 anos e era lotada na delegacia de Alvorada. Ela morreu em setembro em Alvorada D'Oeste (RO) por Covid-19. Lucinéia deixou filhos, um deles também policial.




Em junho, a policial penal Laudicéia Bezerra Siqueira Campos, de 34 anos, também morreu em decorrência da doença. Laudicéia era lotada no Centro de Ressocialização Suely Maria Mendonça, uma penitenciária feminina, em Porto Velho.

Em nota, a Sejus disse que o profissionalismo e a dedicação da policial penal "farão muita falta" à secretaria.



Também em junho, o policial penal Thiago Alfaia Santos, de 41 anos, morreu por Covid-19 um dia antes de seu aniversário. Thiago pertencia ao Grupo de Ações Penitenciárias Especiais (Gape), o grupo de elite da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).
Fonte G1/RO.



Postar um comentário

0 Comentários