Últimas

6/recent/ticker-posts

Atualizado: Polícia de Goiás confirma morte de Lázaro durante operação Veja video


A morte de Lázaro Barbosa, que esteve 20 dias foragido e foi capturado nesta manhã, foi confirmada nesta segunda-feira (28), segundo o repórter Roberto Cabrini, da Record TV.


Segundo confirmou um coronel da polícia goiana a Cabrini, logo após ser apreendido, o homem de 32 anos foi levado com vida ao Hospital Municipal Bom Jesus, em Águas Lindas, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.


Lázaro é apontado como responsável pela morte de quatro pessoas da mesma família em Ceilândia, na região administrativa do Distrito Federal.

Veja video:



A busca pelo acusado mobilizou centenas de policiais lotados no Distrito Federal e em Goiás.


Suspeito de chacina em Ceilândia, no DF, era procurado por uma força-tarefa policial desde 9 de junho. Aos 32 anos, ele tem extensa ficha criminal, fugiu três vezes da prisão e é acusado de diversos crimes desde 2007.


Mais cedo

 Após 20 dias de uma megaoperação, com mais de 270 policiais, Lázaro Barbosa, de 32 anos, foi preso nesta segunda-feira (28), em Goiás. A informação foi divulgada pelo governador Ronaldo Caiado. Policiais comemoraram a prisão. Condenado por assassinatos e estupros, o fugitivo da Justiça era procurado por uma série de crimes na Bahia e em Goiás. Ele também é acusado da morte de quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás.

"Acabo de receber neste momento uma informação de todas as equipes que estão na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso".

"Como eu disse, era questão de tempo até que a nossa polícia, a mais preparada do País, capturasse o assassino Lázaro Barbosa. Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido", disse o governador Ronaldo Caiado em uma rede social.

Vídeo: Lázaro foi preso, diz Ronaldo Caiado
--:--/--:--

Vídeo: Lázaro foi preso, diz Ronaldo Caiado

Fonte G1 GOIÁS

Postar um comentário

0 Comentários