Últimas

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Alt da Imagem

Adolescente é suspeito de matar policial penal durante tentativa de assalto em Porto Velho

 Filho da vitima, de apenas seis anos, também foi baleado, mas sobreviveu. Órgãos e pessoas ligadas ao sistema de segurança lamentaram a morte do policial.

Um adolescente de 15 anos é o principal suspeito da tentativa de assalto que resultou na morte do policial penal André Monteiro de Almeida, que aconteceu durante o fim de semana em Porto Velho. O filho da vítima, que tem apenas seis anos, também foi baleado.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, o suspeito pulou o muro e entrou na casa das vítimas encapuzado e armado, anunciando o assalto. O policial reagiu à ação e houve uma troca de tiros. Os disparos atingiram a cabeça e costas de André e a mão de seu filho.

A Polícia Militar (PM) foi chamada até o local, mas quando chegou na residência, o suspeito não estava mais lá. O policial penal foi socorrido até o Hospital João Paulo II, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu pouco tempo depois. O filho dele foi atendido e passa bem.


Enquanto atendiam o caso, a equipe policial recebeu a informação de que outra pessoa estaria baleada próximo ao local do crime. Os policias foram na localidade e encontraram um adolescente de 15 anos. Ele tinha a aparência descrita pelas testemunhas e confirmou a autoria do crime.


Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada para socorrer o suspeito também até o Hospital João Paulo II. A Polícia Civil informou que foi dada voz de apreensão para o suspeito, mas até o sábado (28) ele ainda não tinha sido ouvido ou apresentado na delegacia porque ainda não tinha recebido alta.


Assim que sair da unidade de saúde, o adolescente deve ser levado para uma Casa apropriada. Ele deve responder por ato infracional análogo ao crime de latrocínio.



Despedidas

A morte do policial penal comoveu a cidade de Porto Velho, sobretudo os órgãos ligados à segurança. A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), informou que André ingressou no serviço de sistema prisional em 2016 e atualmente trabalhava no Centro de Detenção Provisória de Porto Velho.


“Será lembrando eternamente por sua alegria, caráter e dedicação. Andre deixa esposa e um filho. Neste momento de dor externamos nossos votos de paz e solidariedade aos familiares e amigos, que Deus os abençoe e console os vossos corações”, lamentou em nota.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, também utilizou as redes oficiais para se manifestar sobre a morte do agente. No texto ele aponta que André foi um herói que morreu defendendo a família.


“Ao André, nossa gratidão e respeito por sua dedicação, sua bravura e seu caráter em servir nosso Estado. Sua história será lembrada para sempre e nos moverá ainda mais a lutarmos contra a violência, a criminalidade. Que o Senhor nosso Deus abrace a família nesse momento de profunda dor”, agradeceu.

A presidente da Comissão de Assuntos Penitenciários na Ordem dos Advogados de Rondônia (OAB-RO) também lamentou a morte do policial penal.

Por Jaíne Quele Cruz, g1 RO

Postar um comentário

0 Comentários